Continua depois da publicidade

Filha de Juliano Cazarré que nasceu com condição rara fica em pé pela primeira vez e emociona as redes: “Pequeno milagre”

Maria Guilhermina, filha caçula de Juliano Cazarré nasceu com uma condição rara

Em um momento de pura emoção e celebração, Letícia Cazarré, esposa do renomado ator Juliano Cazarré, compartilhou com o mundo a conquista de sua filha caçula, Maria Guilhermina.

A pequena, que enfrenta uma rara e desafiadora condição cardíaca conhecida como Anomalia de Ebstein, surpreendeu a todos ao ficar em pé pela primeira vez, apoiada por órteses e uma roupinha especial.

Maria Guilhermina, com pouco mais de um ano, tem vivido uma jornada de superação desde seu nascimento. A Anomalia de Ebstein, uma malformação cardíaca, impôs à família Cazarré uma série de desafios, incluindo inúmeras internações e cirurgias.

A condição, que afeta a valva tricúspide do coração, pode levar a sintomas como crescimento atrofiado, cansaço, falta de ar, e em casos graves, inchaço nas pernas ou acúmulo de líquido no abdômen.

O momento marcante ocorreu durante uma sessão de fisioterapia com Bruno Hogemann, quando Maria, contra todas as probabilidades, conseguiu se manter em pé. Letícia, emocionada, refletiu sobre a importância desse feito:

“Para nós, ficar em pé pode parecer simples, mas para ela, é um pequeno milagre, uma graça imensa”, declarou. A alegria da família foi evidente, com a pequena sorrindo ao experimentar a sensação de estar em pé.

Além de Maria Guilhermina, Juliano e Letícia aguardam a chegada de Estevão, seu próximo filho, e já são pais de Vicente, Inácio, Gaspar e Maria Madalena. A família agradece continuamente à equipe médica e aos profissionais que acompanham Maria em sua jornada de recuperação e tratamento.

Este momento de alegria e superação serve como um lembrete do poder da resiliência e do amor familiar, trazendo esperança e inspiração para muitos.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *