Continua depois da publicidade

influenciador acusado de racismo em 2018 é denunciado pelo MPF

Processo era mantido em sigilo e agora caminha para nova etapa.

Júlio Cocielo se tornou notícia na última terça-feira (03/01) após decisão do Ministério Público Federal. Isso porque o influenciador teve pedido de prisão feita pelo Ministério Público.

O caso envolvendo Cocilo começou em 2018, durante a Copa do Mundo. Na ocasião, o influenciador usou as redes sociais para fazer “piada” com o nome do francês Mbappe, afirmando que o atleta “conseguiria fazer uns arrastão top na praia”.

A publicação gerou uma onda de revolta e outras postagens do influenciador acabaram sendo resgatadas por internautas, o que culminou em uma série de denúncias que, por sua vez, resultaram na abertura de um inquérito.

O processo seguia em sigilo de Justiça até dezembro do ano passado, quando a etapa foi concluída. Para o Ministério Público, não restam dúvidas de que as publicações feitas por Cocielo incorrem no crime de racismo.

O réu, sem qualquer sutileza, reforça estereótipos da população negra — miseráveis, bandidos e macacos — não havendo abertura, em seu discurso, que permita entrever alguma forma de sátira (…) Não é humor, é escárnio“, diz trecho da decisão do MPF.

Em outras postagens polêmicas e de tom racista, Cocielo afirmava: “O Brasil seria mais lindo se não houvesse frescura com piadas racistas, mas já que é proibido, a única solução é exterminar os negros” e “nada contra os negros, tirando a melanina”.

Onda de cancelamento, perda de patrocínio e seguidores

Desde que foi denunciado e teve publicações antigas expostas, Cocielo foi alvo de uma onda de cancelamento na qual viu patrocinadores encerrarem contratos e muitos seguidores o deixarem.

Na época, Cocielo perdeu vínculo com marcas como Coca-Cola, Submarino e Itaú. Algumas das empresas chegaram a se manifestar, afastando a imagem do influenciador de suas marcas.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *