Connect with us

Notícias

polícia investiga mulher presa por homicídio

policia investiga mulher presa por homicidio

Defesa de Erika Nunes confirmou investigação.

Nesta terça-feira (30/04), o caso “Tio Paulo” ganhou um novo capítulo. A polícia agora também investiga Erika de Souza Vieira Nunes por homicídio culposo, aquele em que não há intenção de matar.

Segundo informações confirmadas pela advogada que defende Erika, a nova tipificação foi incluída ao inquérito a partir do entendimento do delegado a frente do caso, Fábio Luiz da Silva Souza, de que Érika era cuidadora do idoso.

Ao UOL, a advogada Ana Carla de Souza Corrêa rebateu a tese e afirmou que Érika nunca foi cuidadora de Paulo. “Em nenhum momento Erika declarou ser cuidadora do senhor Paulo e nem exercia essa atividade”, afirma a advogada.

Até então, Erika já era investigada por vilipêndio de cadáver e tentativa de furto mediante fraude. Segundo as informações divulgadas, a primeira fase da investigação já foi concluída pela polícia.

Érika segue presa, após ter tido a prisão em flagrante convertida em preventiva. O caso ganhou enorme repercussão no país e também internacional. Érika foi presa após o idoso, “tio Paulo”, ter o óbito confirmado.

Na ocasião, Érika tentava contrair um empréstimo de R$17 mil no nome do idoso. O homem estava sem vida, em uma cadeira de rodas, quando funcionários do banco estranharam a situação e acionaram a polícia.

Para a família de Érika, a mulher não esta bem emocionalmente. “Ela ligou chorando e disse: ‘meu tio faleceu, estamos no banco’. Mas não conseguia falar de forma coerente, parecia desorientada. Como ela estava dopada, não dava para entender direito“, relatou um dos filhos de Erika.

Copyright © 2020 | Fofochicanco.com