Continua depois da publicidade

Mestre de obras que estava desaparecido é encontrado morto após ter carro roubado

Crime deixou cidade de Jataí em choque.

Em uma reviravolta chocante, um caso de crime hediondo choca a pacata cidade de Jataí, localizada na região sudoeste de Goiás.

Um respeitado mestre de obras, Silvano José dos Santos, que estava desaparecido há dias, foi encontrado sem vida, desencadeando uma intensa investigação policial.

A descoberta do corpo de Silvano veio após dias de incerteza e desespero por parte de seus familiares e amigos. A tragédia se desenrolou quando a polícia localizou sua caminhonete em um motel da região, dois dias antes da descoberta do cadáver.

As câmeras de segurança do estabelecimento revelaram imagens perturbadoras: três jovens no veículo, alimentando ainda mais o mistério em torno do desaparecimento do mestre de obras.

Conforme informações fornecidas pelo delegado Nícolas Alvarenga, a investigação apontou para um crime brutal. Informações foram esclarecidas pelo delegado.

Silvano teria sido sequestrado em sua própria residência por dois dos suspeitos, Otávio Silva Tristão e Wanderson Silva Ferreira, sendo posteriormente assassinado com facadas e pauladas.

O motivo por trás desse ato cruel? Uma operação planejada por um colega de trabalho da vítima, Carlos Roberto Pereira Barbosa, que teria coordenado o sequestro visando a realização de uma transferência financeira via PIX para a esposa de um dos suspeitos.

Além disso, a trama criminosa envolveu o roubo da caminhonete da vítima, destinada a ser vendida no Paraguai em troca de drogas, com a ajuda de Leonardo Henrique Alves da Silva. A descoberta do veículo em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, evidencia a complexidade e a extensão do crime.

Com a prisão de cinco suspeitos e a divulgação dos nomes, a polícia busca desvendar completamente o caso, garantindo justiça para Silvano e sua família e trazendo paz à comunidade abalada pelo trágico acontecimento.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *