Connect with us

Curiosidades

Lutando por sua vida, ator venceu processo contra emissora apenas quando já era tarde demais

Lutando por sua vida ator venceu processo contra emissora apenas

O ator venceu o processo contra a emissora e mais detalhes diante do acontecimento foram expostos e chamaram atenção por parte do público.

Cecil Thiré, figura icônica da teledramaturgia brasileira, deixou um legado marcante na história do entretenimento nacional. Filho único da renomada atriz Tônia Carrero e do artista plástico Carlos Arthur Thiré, ele nasceu em 28 de maio de 1943.

Sua trajetória profissional foi marcada por uma dedicação incansável às artes cênicas. Após estudar interpretação com Adolfo Celi, Cecil mergulhou no mundo do teatro e do cinema, destacando-se por sua versatilidade e talento.

Sua estreia na televisão ocorreu na década de 1960, e a partir da década de 1970, ele conquistou o público em diversas novelas da Rede Globo, como “Roda de Fogo”, onde interpretou o memorável vilão Mário Liberato.

Apesar de seu sucesso na telinha, Cecil enfrentou obstáculos, como a desconfiança de alguns produtores em relação à sua orientação sexual, devido à interpretação marcante de personagens homossexuais.

No entanto, sua habilidade em criar personagens complexos e cativantes o tornou uma referência na dramaturgia brasileira. Mais tarde, ele migrou para a Record, onde continuou brilhando em diversas produções televisivas.

Contudo, enfrentou dificuldades e foi demitido da emissora, o que o levou a entrar com um processo trabalhista. Embora tenha obtido êxito na ação, sua saúde já estava debilitada quando recebeu a indenização.

No final de sua vida, Cecil enfrentou problemas de saúde, incluindo o Mal de Parkinson, que o deixou bastante debilitado. Sua última aparição pública foi durante o velório de sua mãe, Tônia Carrero, em 2018, quando já estava em uma cadeira de rodas e com a saúde fragilizada.

Em 9 de outubro de 2020, Cecil Thiré faleceu aos 77 anos, de causas naturais, enquanto dormia em sua residência, no Rio de Janeiro. Sua contribuição para a cultura brasileira é inestimável, e seu legado permanecerá vivo na memória dos fãs e admiradores da arte.

Leia Mais
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2020 | Fofochicanco.com