Continua depois da publicidade

Batida entre caminhão e ônibus de turismo na BA deixa 25 vítimas fatais, entre elas 13 mulheres e 7 homens; vídeo tem imagens fortes

Uma batida envolvendo um ônibus e um caminhão deixou vinte e cinco pessoas sem vida. Vídeo flagrou o momento do resgate.

Na última noite de domingo, dia 7 de janeiro, ocorreu uma colisão entre um caminhão e um ônibus de turismo que resultou em uma tragédia na BR-324, próximo à cidade de São José do Jacuípe, na Bahia.

O acidente ocorreu por volta das 23h30 e infelizmente deixou vinte e cinco pessoas mortas e cinco feridas. As informações foram fornecidas pela Brigada Anjos Jacuipenses.

No trágico evento, 22 passageiros do ônibus e 3 ocupantes do caminhão, que transportava mangas, perderam suas vidas. Entre as vítimas, estão homens, mulheres, gestantes, crianças e adolescentes. Infelizmente, vinte e quatro pessoas faleceram ainda no local do acidente.

Uma das vítimas teve o seu falecimento confirmado enquanto ainda estava sendo encaminhada para uma unidade de saúde. Por enquanto, a causa da colisão ainda não foi determinada, o que deixou a muitos sem resposta.

E diante do trágico ocorrido, o coordenador da brigada destacou a complexidade da situação, comparando-a a uma “situação de guerra”.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, é possível notar o momento em que os bombeiros realizam os resgates necessários devido a tragédia: VEJA O VÍDEO

Os feridos foram distribuídos entre diversas unidades de saúde próximas a localidade. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou que quatro feridos foram transferidos para hospitais nas cidades de Salvador e Feira de Santana.

Os passageiros do ônibus, que residiam na região de Jacobina, viajaram neste último sábado, dia 6 de janeiro, para a praia de Guarajuba e retornavam na noite de domingo.

Com os seus falecimentos,a Prefeitura de Jacobina lamentou o acidente, decretou três dias de luto oficial e está organizando um velório coletivo que deverá ocorrer em um ginásio de esportes municipal.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *