Continua depois da publicidade

Vídeo de homem usando apenas ‘sunga-fio-dental’ andando por shopping viraliza e gera muita polêmica

Nas redes sociais questionam como ele foi autorizado para entrar no estabelecimento com este traje.

Nas últimas horas um vídeo se tornou viral e o caso ganhou destaque em alguns portais de notícias, isso porque as imagens de um homem usando um traje fio-dental andando por um shopping se tornou um assunto bastante polêmico.

Uma situação peculiar e que pode ser considerada por muitos como absurda, teve como cenário o Beira Mar Shopping, localizado na cidade de Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina.

As imagens foram capturadas nesta semana e vêm provocando debates acalorados entre os frequentadores e nas plataformas de mídia social.

Um indivíduo, cujo nome permaneceu em segredo, optou por circular pelo centro comercial vestindo apenas uma camiseta clara, um boné escuro e uma peça de vestuário que despertou curiosidade: uma sunga estilo ‘mini-tanga’.

A escolha do traje gerou diversas reações entre os clientes, manifestando surpresa e desaprovação.

Pessoas que presenciaram o acontecimento expressaram o constrangimento ao se depararem com a situação. Uma delas, claramente perturbada, fez o seguinte comentário:  “Absurdo total. Se minha filha estivesse aqui, não sei nem o que eu faria.”

O incidente suscitou discussões sobre os parâmetros da liberdade de expressão em locais públicos e apropriados para o vestuário em ambientes como shoppings, frequentados por famílias e crianças.

A imagem divulgada nas plataformas de mídia social retrata o homem descendo uma escada rolante, enquanto ao fundo um cartaz com a imagem de uma mulher sorridente parece observar a cena, adicionando um toque irônico à fotografia que rapidamente se tornou viral.

Até o momento, o Beira Mar Shopping não emitiu uma declaração oficial sobre o incidente.

Para assistir ao vídeo CLIQUE AQUI!

No entanto, a controvérsia levanta novamente discussões sobre as normas sociais e a tolerância em espaços compartilhados, ressaltando a importância de se estabelecer limites em respeito ao ambiente coletivo.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *