Connect with us

Notícias

‘ficou uns 20 minutos viva, sem socorro’

ficou uns 20 minutos viva sem socorro

Renata dá aconselhamento de luto para pessoas que vivem situações parecidas.

Continua depois da publicidade

Perder alguém que se ama pode se tornar um grande fardo e um trauma para o resto da vida. Nos últimos 13 anos, Renata Campos sofreu perdas irreparáveis, não apenas de um ente querido, mas de 4, todos em acidentes.

Em 2010, um grave acidente tirou a vida de sua filha, a pequena Victória, de 6 anos, e dos seus pais. Ela conta que um motorista imprudente realizou uma ultrapassagem incorreta e atingiu o carro em que ela estava com a família.

No veículo, também estava um sobrinho de Renata, que felizmente conseguiu sobreviver à tragédia: “Meu pai e minha mãe morreram na hora, foi muito abrupto. Minha filha ainda ficou uns 20 minutos viva, sem socorro. E meu sobrinho sobreviveu também”, relembra a mulher.

Continua depois da publicidade

Depois das perdas e em meio à dor, Renata fez um tratamento e conseguiu esgravidar de trigêmios do marido Marlon. Em 2012, os meninos nasceram, mas um veio foi acometido por uma bactéria grave e precisou fizer na UTI.

Renata sofreu muito devido ao problema do filho, mas o menino conseguiu se recuperar. Em 2018, veio uma nova perda. Marlon, que trabalhava em uma concessionária, dava treinamento e acabou tomando um caminhão carregado de adubo. No acidente, ele faleceu.

Em completo luto, Renata tentou se recuperar e estudou sobre a ressignificação desse sentimento. Hoje aos 45 anos e mãe de trigêmios, ela dá aconselhamento a quem está passando por situações de sofrimento como as que viveu.

Continua depois da publicidade
Leia Mais
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2020 | Fofochicanco.com