Continua depois da publicidade

na Bahia, mulher é perseguida pelo mesmo homem há 7 anos e caso viraliza nas redes sociais após marido da vítima ser agredido

Assédio começou quando a vítima ainda tinha 15 anos.

Nas redes sociais, o caso da jovem Esther Vasconcelos tem ganhado cada vez mais destaque. A moça, residente de Itabuna, na região sul da Bahia, denuncia que vem sendo perseguida pelo mesmo homem há 7 anos.

Esther explica que tudo começou em 2017, quando ainda tinha 15 anos de idade. Ela conta que foi abordada pelo homem, que chegou a agarrar seu braço e pedir um beijo; ela conta que se esquivou do homem, mas passou a ser perseguida.

A moça conta que o agressor já conseguiu descobrir onde ela mora e chegou a acampar na frente de sua casa por algum tempo. Em certa ocasião, o homem avançou contra Esther e agrediu sua mãe, que tentava defender a filha.

Esther ainda conta que as agressões e perseguições pioraram quando ela começou a namorar. A moça relata que chegou a passar anos evitando sair de casa, perdeu o emprego e viveu com medo por anos.

O homem chegou a ser preso, mas foi solto há cerca de dois anos e toda a perseguição foi retomada. Ela afirma que não conhece o homem, nunca se relacionou com ele, mas é perseguida e ameaçada.

São sete anos sendo perseguida, ameaçada de morte, de estupro, etc. Lutando por justiça há sete anos e a Justiça fazendo pouco caso, esperando eu virar mais uma na estatística de feminicídio“, lamenta.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Esther | Vida real✨ (@esthervasconcelos2001)

Após a agressão contra a mãe de Esther, a Justiça concedeu uma medida protetiva para ambas. No entanto, ela conta que o mesmo homem vem descumprindo a medida desde que foi solto.

O caso voltou a ganhar as manchetes dos jornais nesta semana, após mais um episódio de agressão. Dessa vez, o homem partiu contra o marido de Esther. Após o novo episódio, o casal voltou a procurar a polícia.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Esther | Vida real✨ (@esthervasconcelos2001)

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Esther | Vida real✨ (@esthervasconcelos2001)

No entanto, como Esther descreve, tudo acontece com morosidade e a Justiça não tem resposta aos recorrentes casos de agressão. Nas redes sociais, outras moradoras relatam que o mesmo homem também já avançou contra outras mulheres.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *