Continua depois da publicidade

Acidente grave na BR-262, entre ônibus que levava pacientes para BH e carreta, mobiliza os socorristas do Corpo de Bombeiros

As causas do acidente estão sob investigação.

No início da manhã desta terça-feira (30), um grave acidente envolvendo um ônibus que levava pacientes para a realização de exames e consultas na cidade de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais e uma carreta, teve como cenário a rodovia BR-262.

O ônibus que pertence à Prefeitura de Pitangui (MG) e uma carreta, resultando em dez pessoas feridas na BR-262, na altura da cidade de Nova Serrana, que fica no interior do estado mineiro.

Imagens realizadas no local do acidente registraram a condição dos veículos após a colisão, que foi registrada entre o trevo da BR-494 e a ponte do Rio Pará.

Segundo informações dos socorristas do Corpo de Bombeiros, o ônibus estava conduzindo nove pacientes para tratamento médico em Belo Horizonte quando colidiu com uma carreta carregada com 48 toneladas de milho.

A razão para a colisão não foi divulgada e está sob investigação. Em decorrência da colisão, a dianteira do ônibus sofreu danos consideráveis, resultando no aprisionamento do motorista, um indivíduo de 45 anos, nas ferragens.

Ele sofreu ferimentos leves e recebeu atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A administração municipal de Pitangui afirmou que está oferecendo suporte integral às pessoas envolvidas no incidente.

Dos nove passageiros, um senhor de 60 anos sofreu traumatismo craniano, sendo resgatado em estado grave pela ambulância da Concessionária Triunfo e encaminhado a uma unidade hospitalar que fica em Nova Serrana.

As demais vítimas apresentaram ferimentos leves e foram assistidas pelo Corpo de Bombeiros, Samu e pela equipe da Triunfo.

O condutor da carreta, um indivíduo de 49 anos, saiu ileso do acidente ele relatou que estava se deslocando a uma velocidade reduzida quando percebeu o impacto.

A circulação viária foi temporariamente interrompida parcialmente e, posteriormente, restabelecida. A carga transportada pela carreta não sofreu danos.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *